Servitização: aplicação e avaliação da metodologia TraPSS

Marco Antonio Carvalho Pereira, Liliane Takemoto, Stephani Ribeiro Cunha Claro

Resumo


As indústrias de manufatura estão sempre em busca de novas formas para se manter competitivas e atender as expectativas de seus clientes. Uma destas formas é através do oferecimento de serviços atrelados aos seus produtos. Essa tendência é conhecida como servitização. A metodologia TraPSS tem como objetivo fornecer suporte ao processo de tomada de decisão de uma empresa que deseja evoluir no seu grau de servitização ao longo do contínuo PSS (Product Service System). O objetivo desse trabalho é aplicação desta metodologia e a sua avaliação. Um estudo de caso foi feito a partir de dados obtidos na literatura de duas empresas: uma de telecomunicações e a outra do ramo automobilístico. Estas empresas já haviam sido objeto de estudo do tema servitização, mas em outro contexto. Constatou-se que o método é plenamente aplicável para os fins pretendidos, desde que seja utilizado de forma prescritiva a partir de uma sequência de etapas lógicas pré-estabelecidas. Por outro lado, concluiu-se também que a metodologia não é simples, e, portanto, não é aplicável a qualquer negócio, não podendo sua utilização ser generalizada, uma vez que sua aplicação é adequada para empresas que possuam modelo de gestão maduro e colaboradores com alto grau de competência técnica e administrativa.


Palavras-chave


Metodologia TraPSS. Servitização. Product Service System (PSS).

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪


DOI: http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v16i4.2354

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com