Análise da eficiência produtiva na indústria automotiva: integrando teoria das restrições e o índice de rendimento operacional globaL (IROG)

Mariane Cásseres de Souza, Jéssica Mariella Bauer, João William Gauze Junior

Resumo


O objetivo do presente trabalho é analisar a eficiência global de uma célula de manufatura de uma indústria automotiva brasileira. Os objetivos específicos são: (i) analisar o tempo de ciclo por operação em cada produto, (ii) analisar as operações da célula versus demanda. Para tanto se utilizou o modelo de gerenciamento da capacidade proposto por Pacheco et al. (2012), o qual integra os conceitos da Teoria das Restrições e da Total Productive Maintenance (TPM). A aplicação prática do modelo é relevante na medida em que a definição da capacidade produtiva de sistemas possibilita o melhor gerenciamento dos recursos e de suas capacidades, melhora a programação da produção no chão de fábrica e o atendimento às demandas impostas pelo mercado. Os resultados obtidos permitiram comprovar a eficácia do modelo. Foi possível determinar a capacidade do sistema produtivo e o impacto sobre a capacidade produtiva de todo o sistema, ao se considerar as não conformidades de qualidade que ocorrem após o recurso gargalo do fluxo produtivo. O IROG como ferramenta possibilita a tomada de ações mais assertivas na solução de problemas, otimização no uso dos recursos industriais e uma maior integração entre as diversas áreas que englobam a manufatura. 


Palavras-chave


Capacidade produtiva. Teoria das Restrições. Índice de Rendimento Operacional Global.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ANDRADE, J.J.O.; SCHERER C.S. Estudo de Caso da Aplicação do Indicador de Eficiência Global de Equipamentos (OEE) para Diagnóstico e Melhoria de Produtividade em uma Linha de Produção Automotiva. ENEGEP - ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 29., 2009. Anais... Salvador, BA, 2009.

ANTUNES JR, A. V. ; ALVAREZ, R. ; KLIPPEL, M.; BORTOLOTTO, P.; PELLEGRIN, I. Sistemas de produção: sistemas e práticas para projeto e gestão da produção enxuta. Porto Alegre: Bookman, 2008.

ANTUNES JR, A. V.; KLIPPEL, M. Uma abordagem metodológica para o gerenciamento das restrições dos sitemas produtivos: a gestão sistêmica unificada integrada voltada aos resultados do posto de trabalho, 2012.

ANTUNES, J. et al. Uma revolução na produtividade: a gestão lucrativa dos postos de trabalho. Porto Alegre: Bookman, 2013.

BAUER, J.M.; VARGAS, A.; SELLITTO, M.A. Comparação entre a Teoria das Restrições, a Manufatura Enxuta e a Abordagem Seis Sigma. Revista Linkania Master, v. 5, n. 1, p.170-196, 2015.

CHAKRAVORTY, S. S.; BRIAN ATWATER, J. Bottleneck management: theory and

practice. Production, Planning & Control, v. 17, n. 5, p. 441-447, 2006.

CHISTÉ, M. A Influência do IROG na Gestão e Melhoria Contínua dos Equipamentos e Processos: Estudo de Caso em uma Célula de Manufatura na Empresa Master Sistemas Automotivos Ltda. Revista Global Manager Acadêmica, v. 1, n. 1, 2012.

CONBOY, K. Agility from first principles: reconstructing the concept of agility in information systems development, Information Systems Research, v.20, n.3, p.329–354, 2009.

CORBETT NETO, T. Contabilidade de ganhos: a nova contabilidade gerencial de acordo com a Teoria das restrições. São Paulo: Nobel, 1997.

COX, J; SPENCER, M. Manual da teoria das restrições. Porto Alegre: Bookman, 2002.

GHINATO, P. Sistema Toyota de produção: mais do que simplesmente just-in-time. Caxias do Sul: Editora da Universidade de Caxias do Sul, 1996.

GOLDRATT, E M. & COX, J.F. A meta. 1. ed. São Paulo SP: Nobel, 1984.

GOLDRATT, E. M. A síndrome do palheiro: garimpando informações num oceano de dados. São Paulo: Editora Educator, 1996.

GOLDRATT, E. M.; FOX, R. E. A Corrida pela vantagem competitiva. São Paulo: Editora Educador, 1989.

GUERREIRO, Reinaldo. Os princípios da teoria das restrições sob a ótica da mensuraçào econômica. Caderno de Estudos, n. 13, p. 01-10, 1996.

HANSEN, R. C. Overall equipment effectiveness: a powerful production/maintenance tool for increased profits. New York: Industrial Press, 2002.

HAYES, R. P. G.; UPTON, D.; WHELLWRIGHT, S. Produção, estratégia e tecnologia: em busca da vantagem competitiva. Porto Alegre: Bookman, 2008.

HOPP, W.; M. L. SPEARMAN. Factory physics. Boston: Irwin, 2001.

JEONG, K. Y.; PHILLIPS, D.T. Operational efficiency and effectiveness measurement. International Journal of Operation & Production Management, v. 21, p. 1404–1416, 2001.

LIKER, J.,; MEIER, D. Modelo Toyota - manual de aplicação: um guia prático para a implementação dos 4Ps da Toyota, 2007. Porto Alegre: Bookman.

LUCHESE, J.; BAUER, J.M.; VARGAS, A.; SAUERESSIG, G.; DE SOUZA, M.. SELLITTO, M.A. Implantação da Lógica Tambor-Pulmão-Corda em uma Empresa da Indústria Moveleira. Holos, v. 8, n.31, p.262-276, 2016.

MONDEN, Y. The Toyota production system, Productivity Press, Portland, OR. 1983.

NAKAJIMA, S. TPM development program: implementing total productive maintenance. Productivity Press, Cambridge. Massachusetts, 1989.

NOREEN, E.; SMITH, D.; MACKEY, J. T. A Teoria das Restrições e suas Implicações na Contabilidade Gerencial: um relatório independente. São Paulo: Educator, 1996.

OHNO, T. O sistema Toyota de produção: além da produção em larga escala. Porto Alegre: Bookman, 1997.

OHNO, T. The Toyota production system: Beyond Large-Scale Production, Productivity Press, Portland, OR.1988.

OLIVEIRA, J. C. A; KLIPPEL, A. F. Aumento da eficiência operacional através da abordagem de Gestão dos Postos de Trabalho (GPT): um estudo de caso na indústria de medicamentos. In: ENEGEP - ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 24., 2004. Anais... Florianópolis, SC, 2004.

PACHECO, D. A. J; ANTUNES JR., J.A.V; LACERDA, D. P; GOLDMEYER, D. B; GILSA, C. V; Modelo de Gerenciamento da Capacidade Produtiva: Integrando Teoria das Restrições e o Índice de Rendimento Operacional Global (IROG). Revista Produção Online, v.12, n. 3, p. 806-826, 2012.

PRATES, C.C.; BANDEIRA, D. Aumento de eficiência por meio do mapeamento do fluxo de produção e aplicação do Índice de Rendimento Operacional Global no processo produtivo de uma empresa de componentes eletrônicos. Revista Gestão & Produção, v. 18, n. 4, p. 705-718, 2011.

ROSE, E.; ODOM, R.; DUMBAR, R.; HINCHMAN, J. How TOC & TPM work together to build the quality toolbox of SDWTs. In: Electronics manufacturing technology symposium, manufacturing technologies - present and future, Seventeenth IEEE/CPMT International, Austin, TX , USA, 56-59, 1995.

SILVEIRA JUNIOR, R.J.A.; NUNES, F.L. O Índice de Rendimento Operacional Global e a Troca Rápida de Ferramentas Aliadas à Eficiência de uma Aplicadora de Adesivos. ENEGEP- ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 35., 2015. Anais... Fortaleza, CE, 2015.

SINGH, B., GARG, S. K., SHARMA, S. K., GREWAL, C. Lean implementation and its benefits to production industry, International Journal of Lean Six Sigma, v.1, n.2, p.157-168. 2010.

SOARES, I.H.L.; ARMOND-DE-MELO, D.R.; LEOPOLDINO, C.B.; ABREU, J.C.A.; MOITA, F.M. A Teoria das Restrições em um Processo de Fabricação da Indústria na Construção Civil: Um Estudo de Caso. Revista de Administração da UFSM, v. 2, n. 3, p. 463-478, 2009.

SOUZA, A.A.C. Aplicação da metodologia Tambor – Pulmão – Corda (TPC) com supermercado na gestão de manufatura de eletrodos de grafite das unidades de Candeias e Monterrey da Graftech International Ltd.112 f.2006. Dissertação (Mestrado em Administração), Escola de Administração, Universidade Federal da Bahia, UFBA, Bahia, BA, 2006.

SRINIVASAN, M. M.; JONES, D.; MILLER, A. Applying the theory of constraints principles and lean thinking at the marine corps maintenance center, Defense Acquisition Review Journal, 2004.

TELLES, M. A; PEREIRA, A. S; SEVERO, E. A; GUIMARÃES, S. C. F. Aplicação da Ferramenta IROG: Estudo de caso em uma empresa do ramo de autopeças em Caxias do Sul. Revista Global Manager, v. 14, n. 1, p. 74-92, 2014.

VEIT, D. R; GONCALVES, T; LACERDA, D. P; POSSEBON, A. P. Repercussões dos problemas conceituais do cálculo do IROG: Um estudo de caso sobre adoção de um software na indústria de transformados Termoplásticos. In: ENEGEP - Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 32., 2011. Anais..., Belo Horizonte, MG, 2011.

WATSON, K. J.; PATTI, A. A comparison of JIT and TOC buffering philosophies on system performance with unplanned machine downtime, International Journal of Production Research, v. 46, n. 7, p. 1869-85. 2008.

YIN, R. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i3.2973

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com