Trade-offs de custos logísticos: uma avaliação de conhecimento em uma multinacional

José Alan Barbosa da Silva, Fabricio Schlag, Solange da Silva

Resumo


Este artigo objetivou verificar a extensão com que os profissionais de logística verificam e analisam seu custo total e os níveis de serviços e se conhecem seus trade-offs.  A metodologia compreende revisão bibliográfica e um estudo de caso realizado em uma multinacional, uma das maiores empresas mundial de fragrâncias, cosméticos, beleza e maquiagem. Os dados obtidos demonstraram que os profissionais de logística têm ciência de que, a logística gera impacto econômico-financeiro na organização. Quanto a experiência e a educação formal, evidenciou-se que, favorecem positivamente a identificação de problemas e a eliminação de parte dos erros e retrabalhos, porque amplia a base de sabedoria dos profissionais. Referente a informações contábeis e logísticas, comprovou-se a falta de informações adequadas e suficientes para a gestão logística da organização. Conclui-se que os profissionais, precisam receber informações logísticas e contábeis que auxiliarão na tomada de decisão e busca do nível de serviço ótimo versus custo total mínimo.


Palavras-chave


Custos logísticos. Informações contábeis. Níveis de serviço. Trade-off.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ABREU, A.; ALCANTARA, R. L. C. A gestão de pessoas e a estrutura organizacional sob a perspectiva da cadeia de suprimentos. Reuna, Belo Horizonte - MG, Brasil, v.19, n.1, p. 67-88, 2014.

AMARAL, J. V.; GUERREIRO. R. Conhecimento e Avaliação dos Trade-offs de Custos Logísticos: um Estudo com Profissionais Brasileiros. Revista Contabilidade & Finanças - USP, São Paulo, v. 25, n. 65, p. 111-123, 2014.

BALLOU, R. H. Logística empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física. São Paulo, Editora Atlas, 1993. 388 p.

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: planejamento, organização e logística empresarial. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001. 532 p.

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: logística empresarial. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006. 616 p.

BALLOU, R, H. The evolution and future of logistics and supply chain management. European Business Review. Bradford, v.19, n. 04, p. 332-348, 2007. https://doi.org/10.1108/09555340710760152

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5. ed. Lisboa, Portugal, 2008. 281 p.

BARBOSA ET AL. A pesquisa em trade-offs de custos logísticos: estudo bibliométrico no período de 2006 a 2016. Revista Produção Online. Florianópolis, SC, v. 18, n. 2, p. 641-664, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v18i2.2882

BIO, S. R.; ROBLES, L. T.; FARIA, A. C. Em busca da vantagem competitiva: trade-offs de custos logísticos em cadeias de suprimentos. Revista de Contabilidade CRC-USP, 6 (19), 5-18, 2002.

BIO, S. R.; ROBLES, L. T.; FARIA, A. N. O papel da controladoria no apoio às decisões logísticas: um estudo de caso. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, X., 2003, Guarapari. Anais... Guarapari: Associação Brasileira de custos, 2003. Disponível em: https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/view/2497/2497. Acesso em: 6 jan. 2017.

BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J. Logística empresarial: o processo de integração da cadeia de suprimento. São Paulo: Editora Atlas, 2001. 594 p.

BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D J.; COOPER, M. B. Gestão logística de cadeias de suprimentos. Porto Alegre: Bookmam, 2006. 528 p.

BUSHER, J. R.; TYNDAL, G.R. Logístics excellence. Management accounting. Montvale, v. 69, n. 02, p. 32-39, 08/1987.

CHASE, R. B., Where does the customer fit into the service operation, Harvard Business Review, v. 56, n. 6, p. 137-142, 1978.

CHRISTOPHER, M. Assessing the costs of logistics service. Working paper, cranfield school of management, Working Paper, p. 61 - 87, 1987.

CHRISTOPHER, M. Logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos: estratégia para a redução de custos e melhoria dos serviços. São Paulo: Pioneira. 1997. 240 p.

CROXTON, K. L.; GARCIA-DASTUGUE, S. J.; LAMBERT, D. M.; ROGERS, D. S. The supply chain management process. The International Journal of Logistics Management, v.12, n.2, p.13-36, 2001. https://doi.org/10.1108/09574090110806271

DA SILVA, J. A. B. Customer service logistics como estratégia organizacional: um estudo de caso em uma multinacional. Brazilian Journal of Production Engineering, v. 4, n. 4, p. 226-244, 2018.

DA SILVA, J. A. B.; SILVA, S. Critérios de qualidade em serviços de transporte público urbano: uma contribuição teórica. Brazilian Journal of Production Engineering, v. 4, n. 1, p. 83-98. 2018.

DA SILVA, J. A. B.; SCHLAG, F. Aspectos tangíveis e intangíveis na definição de qualidade do transporte público. In: ANAIS DO SEMINÁRIO DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO, ENSINO E EXTENSÃO DO CAMPUS ANÁPOLIS DE CSEH (SEPE), 3, n. 1. Anais… 2017.

ESPER, T. L.; DEFEE, C. C.; MENTZER, J. T. A framework of supply chain orientation. The International Journal of Logistics Management, v. 21, n. 2, p.161-179, 2010. https://doi.org/10.1108/09574091011071906

FARIA, A. C. Custos logísticos: uma abordagem na adequação das informações de controladoria a gestão da logística empresarial. 2003. 313 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Departamento de Contabilidade e Atuária, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, 2003.

FARIA, A. C.; COSTA, M. F. G. Gestão de custos logísticos: custeio baseado em atividades (ABC), balanced scorecard (BSC), valor econômico agregado (EVA). 1 ed. São Paulo: Atlas, 2005. 448 p.

FARIA, A. C.; COSTA, M. F. G. Gestão de custos logísticos: custeio baseado em atividades (ABC), balanced scorecard (BSC), valor econômico agregado (EVA). 1 ed. 2 reimpressão. São Paulo: Atlas, 2007. 431 p.

FAWCETT, S. E.; MAGNAN, G. M.; MCCARTER, M. W. Benefits, barriers and bridges to effective supply chain management. Supply Chain Management: An International Journal, v.13, n.1, p. 35-48, 2008.

FELLOUS, S. M. Gestão da cadeia de suprimentos no Brasil e a utilização de instrumentos da contabilidade gerencial: uma avaliação sob a perspectiva dos profissionais envolvidos, 2009. 218 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, São Paulo, SP, Brasil. 2009.

FORNACIARI, G.; PEREIRA, M. M. A. M.; ZANQUETTO FILHO, H. A necessidade de segregação e evidenciação dos custos logísticos nos relatórios contábeis. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE COSTOS, VIII., 2003, Punta del Este. Anais... Uruguai: Asociación Uruguaya de Costos, 2003. Disponível em: http://www.intercostos.org/index.php/pt/component/congresos/791?view=documento. Acesso em: 15 jan. 2017.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008, p. 27. 200 p.

GIMENEZ, C.; VENTURA, E. Logistics production, logistics marketing and external integration. International Journal of Operations & Production Management, v.25, n.1, p.20-38, 2005. https://doi.org/10.1108/01443570510572222

GUERREIRO, R.; BIO, S. R.; MENDEL, S. F. Logística integrada, gestão da cadeia de suprimentos e mensuração de custos e resultados logísticos: um estudo com empresas brasileiras. Advances in Scientific and Applied Accounting. São Paulo, v. 4, n.1, p.73-100, 2011.

HILL, M.; HILL, A. Investigação por questionário. 2 ed. Lisboa, Portugal: Edições Sílabo, 2002.

HULT, G. T. M.; KETCHEN JR., D. J.; CAVUSGIL, S. T.; CALANTONE, R. J. Knowledge as a strategic resource in supply chains. Journal of Operations Management, v. 24, n. 5, 458-475, 2006. https://doi.org/10.1016/j.jom.2005.11.009

JEFFERY, M. M.; BUTLER, R. J.; MALONE, L. C. Determining a cost-effective customer service level. Supply Chain Management: An International Journal, v. 13, n. 3, p. 225-232, 2008. https://doi.org/10.1108/13598540810871262

KOVÁCS, G.; TATHAM, P.; LARSON, P. D. What skills are needed to be a humanitarian logistician? Journal of Business Logistics, v. 33, n. 3, p. 245-258, 2012. https://doi.org/10.1111/j.2158-1592.2012.01054.x

KUSSANO, M. R.; BATALHA, M. O. Custos Logísticos Agroindustriais: avaliação do escoamento da soja em grão do Mato Grosso para o mercado externo. Gestão & Produção. São Carlos, v. 19, n. 3, p. 619-632, 2012.

LAIDENS, G.; TELES, C. D.; MULLER, C. J. Avaliação dos custos logísticos em empresas do setor alimentício. Estudos tecnológicos, v. 3, n. 2 p. 83-91, 2007.

LALONDE, B. J. Integrated distribution systems: a management perspective. International Jounal of Physical Distribution & Logistics Management. Bradford, v. 23, n. 05, p. 04-12, 1993.

LAMBERT, D. M.; ARMITAGE, H. M. Distribuition Costs: the challenge: The key to managing the physical distribution function is total cost analystis, rather than haphazard stabs at cutting specific costs. Magement Accouting (pre-1986). Montvale, v. 60, n. 11, p. 33-37, 45, 05/1979.

LAMBERT, D. M.; LEWIS, C. M. Managing customer service to build market share and increase profit. Business Quarterly. London, v. 48, n. 03, p. 50-57, 10/1983.

LEWIS, H. T.; CULLITON, J. W. Characteristiics of air freight and its market. in. the of air freight in phyfical distribution. Boston: Division of Research Graduate School of Business Administration, Havard University, 1956.

LIBERATONE, M. J.; MILLER, T. C. A decision support appoach for transport Carrier and mode selection. Journal of Business Logistics. Hoboken, v. 16, n. 02, p. 85-115, 1995.

LIMA, M. P. Custos logísticos: uma visão gerencial. 1998. Disponível em: http://www.ilos.com.br/web/custos-logisticos-uma-visao-gerencial/. Acesso em: 03 jan. 2018.

LIMA, M. P. Custos logísticos na economia brasileira. Revista Tecnologística, 2006. Disponível em: http://www.ilos.com.br/web/custos-logisticos-na-economia-brasileira/. Acesso em: 10 jan. 2017.

MAGEE, J. F.; COPACINO, W. C.; ROSENFIELD, D. B. Modern Logistics Managment: Integrting Marketing, Manufacturing, and Physical Distribution. New York, John Wiley & Sons, 1985.

MARTINS, G. A. THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo; Atlas, 2009. 247 p.

MENTZER, J. T.; FLINT, D. J.; HULT, T. M. Logistics service quality as a segmentcustomized process. Journal of Marketing. Chicago, v. 65, n. 04, p. 82-104, 2001. https://doi.org/10.1509/jmkg.65.4.82.18390

MIOCEVIC, D.; CRNJAK-KARANOVIC, B. The mediating role of key supplier relationship management practices on supply chain orientation: The organizational buying effectiveness link. Industrial Marketing Management, v. 41, p.115-124, 2012. https://doi.org/10.1016/j.indmarman.2011.11.015

NAKANO, D. Métodos de pesquisa adotados na engenharia de produção e gestão de operações. In: CAUCHICK, P. M. Metodologia de pesquisa em engenharia de produção e gestão de operações. 2 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011. 280 p.

OLIVA, R.; WATSON, N. Cross-functional alignment in supply chain planning: a case study of sales an operations planning. Journal of Operations Management, v. 29, p.434-448, 2011. https://doi.org/10.1016/j.jom.2010.11.012

OMAR, A.; DAVIS-SRAMEK, B.; FUGATE, B. S.; MENTZER, J. T. Exploring the complex social processes of organizational change: supply chain orientation from a manager´s perspective. Journal of Business Logistics, v. 33, n.1, p. 4-19, 2012. https://doi.org/10.1111/j.0000-0000.2011.01034.x

PARASURAMAN, A.; ZEITHAML, V. A.; BERRY, L. L. SERVQUAL: A multiple-Item Scale for Measuring Consumer Perceptions of Service Quality. Journal of Retailing, v.64, n. 1, p. 12-40, 1988.

PEREIRA, S. C. F; CATTINI JUNIOR, O. A model of service classification based on consumer needs cliente. In: Twelfth Annual Conference of the Production and Operations Management Society, POMS-2001, march 30-April 2, Orlando Fl, 2001.

PRESUTTI, W. D.; MAWHINNEY, J. R. The supply chain-finance link. Supply Chain Management Review. Framington, v. 11, n. 06, p. 32-38, 2007.

RESENDE, P.; SOUZA, P. R.; MONTEIRO, P. R. R.; DIAS, B. C.; SILVA, B. R. O.; SCOTT, F. A.; SOUZA, M. P. G. Fundação Dom Cabral, Pesquisa de custos logísticos no Brasil, 2012. Disponível em: Acesso em: 11 jan. 2017.

SABATH, R. E. How much service do customers really want? Business Horizons. Greenwich, v. 21, n. 02, p. 26-32, 04/1978.

SCHMENNER, R. W., How can service businesses survive and prosper. Sloan Management Review, v. 27, n. 3, p. 21-32, 1986.

TORRES JUNIOR, N.; MIYAKE, I. D. Melhoria de desempenho em serviços: alternativas para lidar com o trade-off entre eficiência e eficácia. Revista Produção Online, v.11, n.1, mar. 2011. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v11i1.539

VAN HOEK, R. I.; CHATHAM, C.; WILDING, R. Managers in supply chain management, the critical dimension. Supply Chain Management, v. 7, n. 3, p. 119-125, 2002. https://doi.org/10.1108/13598540210436568

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2003. 211p.




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v19i1.3176

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com