DEGRADAÇÃO SÓCIO-AMBIENTAL: A CRISE DA ATIVIDADE PESQUEIRA EM JURUJUBA NITERÓI/RJ

Autores

  • Maria Teresa Soares UFF - Universidade Federal Fluminense
  • Gilson Lima UFF - Universidade Federal Fluminense
  • André Augusto Brandão UFF - Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.14488/1676-1901.v5i2.336

Palavras-chave:

Pesca de subsistência. Poluição. Identidade

Resumo

Este artigo resulta de  uma pesquisa realizada na comunidade pesqueira de Jurujuba. Neste
locus, a pesca era desenvolvida pelos pequenos pescadores locais através de  know-how
tradicional passado de pai para filho, conhecimento este importante para a coleta de forma
sustentável dos recursos naturais. Hoje, frente às mudanças ocorridas na pesca, esses
pescadores buscam outras ocupações visando a sua subsistência. Através dos dados
quantitativos resultantes da aplicação de questionários sócio-econômicos e da análise das
entrevistas realizadas, mapeou-se as características relacionadas aos aspectos econômicos de
trabalho e renda da população, e as formas subjetivas pelas quais o grupo percebe a crise na
pesca e o processo de dissolução identitária do grupo. Tais resultados apontam para um
reduzido número de moradores que ainda trabalham na pesca em Jurujuba e o reduzido peso
da atividade pesqueira na reprodução sócio-econômica do grupo. Verifica-se que o grupo
identifica na poluição e na sobrepesca os determinantes da crise da atividade e recomenda-se que atuais ou futuros projetos para a recuperação da Baía de  Guanabara, ou da atividade
pesqueira, levem em consideração o "saber local", construído pelos agentes sociais que se
reproduzem naquele ecossistema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

24-06-2005

Como Citar

Soares, M. T., Lima, G., & Brandão, A. A. (2005). DEGRADAÇÃO SÓCIO-AMBIENTAL: A CRISE DA ATIVIDADE PESQUEIRA EM JURUJUBA NITERÓI/RJ. Revista Produção Online, 5(2). https://doi.org/10.14488/1676-1901.v5i2.336

Edição

Seção

Artigos