Balanceamento de operações e simulação a eventos discretos: redução da ociosidade dos operadores em uma linha de montagem

Flávio Fraga Vilela, Diego Dobscha da Cruz Piedade, José Arnaldo Barra Montevechi, Fabiano Leal

Resumo


A conduta direcionada a intervenções focadas na redução dos desperdícios nas operações da manufatura e serviços são ações precedentes e imperativas que todo gestor de processos deve buscar constantemente. A diminuição das perdas e desperdícios com consequente aumento da eficiência produtiva se configuram como um dos grandes objetivos das organizações e seus stakeholders. Atualmente, várias técnicas e ferramentas para a redução de desperdícios podem ser empregadas, porém, neste trabalho, será utilizado o conceito do nivelamento do fluxo produtivo, que pode ser alcançado por meio do balanceamento de operações. Portanto, o objetivo do presente trabalho é aplicar a simulação computacional como complemento ao método do balanceamento de operações, reduzindo o número de operadores da linha de montagem e suas ociosidades em um processo fabril real. Como método de pesquisa empregou-se o estudo de caso com a utilização de informações e dados reais, coletadas por meio de uma investigação, de oito meses, realizada na empresa. Por conseguinte, pode-se afirmar que o projeto de balanceamento de operações aplicado na linha de montagem foi eficaz, porquanto uma redução da ociosidade geral para um valor próximo a 4% foi constatada, conforme relatório da simulação computacional.


Palavras-chave


Balanceamento de Operações. Simulação Computacional. Eficiência Produtiva.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ASSUNPÇÃO, Lucas Eggers; JACOBS, William. Estudo comparativo entre layouts sob a ótica da teoria das restrições com apoio de simulação de eventos discretos em empresa de alimentos. Revista Produção Online, v. 19, n. 1, p. 152-178, 2019. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v19i1.3147

BANKS, J., J. S. CARSON, B. L. NELSON, D. M. NICOL. Discrete-event Simulation. 4. ed. Upper Saddle River, NJ: Prentice-Hall, 2005.

BARNES, R.M – Estudo de movimentos e tempos: projeto e medida do trabalho. 6. ed. São Paulo: Blucher, 2008.

BOYSEN, N., FLIEDNER, M., SCHOLL, A. A classification of assembly line balancing problems. European Journal of Operational Research, n. 183, p. 674-693, 2007. https://doi.org/10.1016/j.ejor.2006.10.010

CARSON, J. S. Introduction to modeling and simulation. In: WINTER SIMULATION CONFERENCE. [Anais…]. Washington, D.C., USA, 2004. https://doi.org/10.1109/WSC.2004.1371297

CHWIF, L.; MEDINA, A.C. Modelagem e simulação de eventos discretos, teoria & publicações. 3. ed. São Paulo: Ed do autor, 2010.

DE CARVALHO MIRANDA, Rafael et al. Otimização via simulação por metamodelagem: um estudo em casos da área médica. Revista Produção Online, v. 16, n. 3, p. 1058-1078, 2016. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v16i3.2573

FARNES, V. C. F., & PEREIRA, N. A. Balanceamento de linha de montagem com o uso de heurística e simulação : estudo de caso na linha branca. GEPROS: Gestão Da Produção, Operações e Sistemas, (i), p. 1–12, 2006.

GERHARDT, M. P., FOGLIATTO, F. S., & CORTIMIGLIA, M. N. Metodologia para o balanceamento de linhas de montagem multi-modelo em ambientes de customização em massa. Gestão e Produção, v. 14, n. 2, p. 267–279, 2006. https://doi.org/10.1590/S0104-530X2007000200006

GREASLEY, A. Using business-process simulat ion within a business-process reengineering approach. Business Process Management Journal, v. 9, n. 4, p. 408- 420, 2003. https://doi.org/10.1108/14637150310484481

GRZECHCA, W. Final results of assembly line balancing problem, assembly line: theory and practice. [s.l.]: InTech, 2011. https://doi.org/10.5772/38865

HEGAZY, T. Optimization of resource allocation and levelling using genetic algorithms. Journal of Construction Engineering and Management, v. 125, n. 3, p. 167-175, 1999. https://doi.org/10.1061/(ASCE)0733-9364(1999)125:3(167)

HELGESON, W. B., BIRNIE, D. P. Assembly line balancing using the ranked positional weighting technique, Journal of Industrial Engineering, n. 12, p. 394-398, 1961.

HICKS, B.J. Lean information management: understanding and eliminating waste, International Journal Of Information Management, v. 27, n. 4, p. 233-249, 2007. https://doi.org/10.1016/j.ijinfomgt.2006.12.001

HU, S. J., KO, J., WEYAND, L., ELMARAGHY, H.A., LIEN, T.K., KOREN, Y., BLEY, H., CHRYSSOLOURIS, G., NASR, N., SHPITALNI, M. Assembly system design and operations for product variety. CIRP Annals – Manufacturing Technology, v. 60, n. 2, p. 715-733, 2011. https://doi.org/10.1016/j.cirp.2011.05.004

KHANNA, S. AND JANA, P. A computerized management system for line balancing. New Delhi: NIFT, 1997.

KLEIJNEN, J. P. C. Verification and validation of simulations models. European Journal of Operational Research, v. 82, n.1, 1995. https://doi.org/10.1016/0377-2217(94)00016-6

KUMAR CHAKRABORTTY, Ripon; KUMAR PAUL, Sanjoy. Study and implementation of lean manufacturing in a garment manufacturing company: Bangladesh perspective. Journal of Optimization in Industrial Engineering, n. 7, p. 11-22, 2011.

LAGE JUNIOR, M., & GODINHO FILHO, M. Adaptations of the kanban system: review, classification, analysis and evaluation. Gestão & Produção, v. 15, n. 1, p. 173-188, 2008. https://doi.org/10.1590/S0104-530X2008000100015

LAPIERRE, S. D. RUIZ, A. AND SORIANO, P. Balancing assembly lines with tabu search. European Journal of Operational Research, v. 168, n. 3, p. 826–837, 2006. https://doi.org/10.1016/j.ejor.2004.07.031

LAW, A. M. How to build valid and credible simulation models. In: WINTER SIMULATION CONFERENCE. [Proceedings…]. Austin, TX, USA, 2009. https://doi.org/10.1109/EMR.2009.5235457

LAW, A. M. How to conduct a successful simulation study. WINTER SIMULATION CONFERENCE. [Proceedings…]. New Orleans, LA, USA, 2003.

LEAL, F. Um diagnóstico do processo de atendimento a clientes em uma agência bancária através de mapeamento do processo e simulação computacional. 2003. 224 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, MG, 2003.

LINDO-SALADO-ECHEVERRÍA, C., SANZ-ANGULO, P., DE-BENDITO-MARTÍN, J. J., & GALINDO-MELERO, J. Aprendizaje del lean manufacturing mediante Minecraft: aplicación a la herramienta 5S. Revista Ibérica de Sistemas y Tecnologías de Información, n. 16, p. 60-75, 2015

MONDEN, Y. Toyota production system: an integrated approach to just-in-time. Norcross, Georgia: Engineering & Management Press, 1998.

NAHMIAS, S. Production and operations analysis. New York: McGraw Hill, 2001.

NAKAJIMA, S. Introdução ao TPM. São Paulo: IMC Internacional Sistemas Educativos, 1989.

OHNO, T. O sistema Toyota de produção: além da produção em larga escala. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

OSADA, T. Housekeeping, 5S’S: Seiri, Seiton, Seiso, Seiket Su, Shitsuke; cinco pontos-chaves para o ambiente da qualidade total. São Paulo: Iman, 1992.

PAWLEWSKI, P. Using PFEP for simulation modeling of production systems. Procedia Manufacturing, v. 17, p. 811-818, 2018. https://doi.org/10.1016/j.promfg.2018.10.132

PEDGEN, C., SADOWSKI, R., & SHANNON, R. Introduction to simulation using siman. New York: McGraw-Hill, 1995,

PEINADO, Jurandir; GRAEML, Alexandre Reis. Administração da produção: operações industriais e de serviços. Curitiba: UnicenP, 2007.

PRÖPSTER, M. et al. Validation of line balancing by simulation of workforce flexibility. Procedia CIRP, v. 33, p. 93-98, 2015. https://doi.org/10.1016/j.procir.2015.06.018

RAUF, M. et al. A smart algorithm for multi-criteria optimization of model sequencing problem in assembly lines. Robotics and Computer-Integrated Manufacturing, v. 61, p. 101844, 2020. https://doi.org/10.1016/j.rcim.2019.101844

REEB, J.E.; LEAVENGOOD, S. Introduction and overview for simulating a manufacturing system. Ext. Serv. EM 8837-E, Oregon State Univ. p.12, 2003.

REGINATO, G., ANZANELLO, M. J., & KAHMANN, A. Mixed assembly line balancing method in scenarios with different mix of products. Gestão e Produção, v. 23, n. 2, p. 294–307, 2016. https://doi.org/10.1590/0104-530x1874-14

ROTHER, M., & SHOOK, J. Aprendendo a enxergar: mapeando o fluxo de valor para agregar valor e eliminar o desperdício. São Paulo: Lean Institute Brasil, 1999.

SARGENT, R. G. Verification and validation of simulation models are discussed in this paper. Journal of Simulation, v. 7, n. 1, p. 12–24, 2013. https://doi.org/10.1057/jos.2012.20

SCHWAB, K. The fourth industrial revolution. Crown Business, 2017.

SHARMA, G. YADUVANSHI, S. AND JANA, P. Computerized allocation of operators in an assembly line in the garment industry. New Delhi: NIFT, 2004.

SHINGO, S. A revolution in manufacturing: the SMED system. Portland: Productivity Press, 1985.

SIME, Haile; JANA, Prabir; PANGHAL, Deepak. Feasibility of Using Simulation Technique for Line Balancing In Apparel Industry. Procedia Manufacturing, v. 30, p. 300-307, 2019. https://doi.org/10.1016/j.promfg.2019.02.043

SLACK, N; CHAMBERS, S; JOHNSTON, R. Administração da Produção. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

STANSFIELD, T.; MASSEY, R.; JAMISON, D. Simulation Can Improve Reality: Get More from the Future. Industrial Engineer, v. 46, n. 3, p. 38-42, 2014.

TORGA, B.L.M. Modelagem, simulação e otimização em sistemas puxados de manufatura. 2007. 139 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, MG, 2007.

TURRIONE, J. B., MELLO, C. H. P. Metodologia de pesquisa em engenharia de produção: estratégias, métodos e técnicas para condução de pesquisas quantitativas e qualitativas. Itajubá, Minas Gerais, 2012.

WOMACK, J. P., JONES, D. T., & ROOS, D. A máquina que mudou o mundo. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

ZUPAN, H.; HERAKOVIC, N. Production line balancing with discrete event simulation: A case study. IFAC-PapersOnLine, v. 48, n. 3, p. 2305-2311, 2015. https://doi.org/10.1016/j.ifacol.2015.06.431




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v20i2.3842

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com