Estudo de tempos e movimentos: uma análise em uma distribuidora de alimentos

Milena Jeimissa de Lima Sousa, Ana Maria Magalhães Correia, Helen Silva Gonçalves

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi analisar a forma como o estudo de tempos e movimentos pode auxiliar no aprimoramento das operações de carregamento e descarregamento de uma distribuidora de alimentos localizada no Estado do Ceará/CE. A pesquisa é classificada em quali-quantitativa, exploratória e descritiva. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas e observação in loco com o operador que realiza as operações em questão. Os resultados da pesquisa indicam que através da ferramenta de cronoanálise o tempo padrão para carregamento e descarregamento são 445,918 e 632,129 segundos, respectivamente. Logo, concluiu-se que esse seria o tempo necessário para um operador qualificado, em condições normais executar uma unidade de serviço. Para as dificuldades encontradas de aspecto ergonômico, foram propostas algumas sugestões visando manter a produtividade sem comprometer a saúde dos trabalhadores.

Palavras-chave


Tempos. Movimentos. Distribuidora de alimentos.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


BARNES, R. M. Estudo de movimentos e de tempos: projeto e medida do trabalho. 6 ed. São Paulo: Edgar Blücher, 1977.

BATISTA, G. R., et al. Análise do processo produtivo: um estudo comparativo dos recursos esquemáticos. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 26., 2006. [Anais...] .Fortaleza, CE, Brasil, 26, outubro, 2006.

CONTADOR, J. C. Gestão de operações: a engenharia de produção a serviço da modernização da empresa. 3. ed. São Paulo: Blücher, 2010.

FALZON, P. Ergonomia. 1. ed. São Paulo: Blücher, 2007.

FELIPPE, A. D., et al. Análise descritiva do estudo de tempos e métodos: uma aplicação no setor de embaladeira de uma Indústria Têxtil. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 9., 2012. [Anais...]. SEGET, Rezende, RJ, Brasil, 9, outubro, 2012.

FERREIRA, L. A. F. et al. Engenharia de métodos: uma revisão de literatura sobre o estudo de tempos e movimentos. REFAS – Revista Fatec, v. 4, n. 3, p. 31-46, 2018.

FIGUEIREDO, F. J. S.; OLIVEIRA, T. R. C.; SANTOS, M. B. P. A. Estudo de tempos em uma indústria e comércio de calçados e injetados Ltda. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31., 2011. [Anais...]. Belo Horizonte, MG, Brasil, 31, outubro, 2011.

FRANCISCHINI, P. G. Estudo de tempos. In: CONTADOR, J. C. (Coord.). Gestão de operações: a engenharia de produção a serviço da modernização da empresa, 3. ed. São Paulo: Blücher, 2010.

GAITHER, N.; FRAZIER, G. Administração da produção e operações. 8. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2002.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

KROEMER, K. H. E.; GRANDJEAN, E. Manual de ergonomia: adaptando o trabalho ao homem. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

MARTINS, P. G.; LAUGENI, F. P. Administração da produção. 2. ed. rev. São Paulo: Saraiva, 2005.

MTM - Methods-Time Measurement. Die Global Brand MTM. Disponível em www.mtm.org. Acesso em: 20 jan. 2020.

MOKTADIR, M. A., et al. Productivity improvement by work study technique: a case on leather products industry of Bangladesh. Industrial Engineering Management, v. 6, n. 6, p. 1–11, 2017.

MOREIRA, D. A. Administração da produção e operações. 2. ed. rev. amp. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

MOTTA, F. V. Avaliação ergonômica de postos de trabalho no setor de pré-impressão de uma indústria gráfica. Monografia (Graduação) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Brasil, 2009.

NAIK, M.; AGOLA, J.; RATHOD, H. Time and motion study: a case study on a comercial building at Kadora. International. Journal of Advanced Research in Engineering, Science & Management, v. 1, n. 3, p. 1–8, 2014.

NOVASKI, O.; SUGAI, M. MTM como ferramenta para redução de custos: O Taylorismo aplicado com sucesso nas empresas de hoje. Revista Produção On Line, v. 2, n. 2, jun./out., p. 3-11, 2002. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v2i2.606

PATEL, N. Reduction in product cycle time in bearing manufacturing company. International Journal of Engineering Research and General Science, v. 3, n. 3, p. 466-471, 2015.

PEINADO, J.; GRAEML, R. A. Administração da produção. 1. ed. Curitiba: Unicenp, 2007.

PISUCHPEN, R.; CHANSANGAR, W. Modifying production line for productivity improvement: a case study of vision lens factory. Songklanakarin Journal os Science Technoly, v. 36, n. 3, p. 345–357, 2014.

PRODANOV, C.C. & FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

QIU, H. et al. Motion and time study on space maintenance mission. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON APPLIED HUMAN FACTORS AND ERGONOMICS. [Anais...]. Los Angeles, CA, EUA, 2017. https://doi.org/10.1007/978-3-319-60441-1_13

RAZMI, J.; SHAKHS-NIYKEE, M. Developing a specific predetermined time study approach: an empirical study in a car industry. Prod. Plan. Control Manag. Operations, v. 19, n. 5, p. 454-460, 2008. https://doi.org/10.1080/09537280802052028

REZENDE, P. A.; MARTINS, T. L. R.; ROCHA, M. F. Aplicação do estudo de tempos e movimentos no setor administrativo: estudo de caso em uma empresa mineradora. Revista Eletrônica Produção & Engenharia, v. 8, n. 1, p. 653-665, 2016. https://doi.org/10.18407/issn.1983-9952.2016.v8.n1.p653-665

SANTOS, E. L. The scientific field of administration: an analysis from the circle of theoretical matrices. Cadernos EBAPE.BR, v. 15, n. 2, p. 209–228, 2017. https://doi.org/10.1590/1679-395152841

SANTOS, R. L. S.; BARRETO, E. G. L.; MENEZES, V. L. Análise e proposta de melhorias de atividades em uma empresa de serviços a partir da utilização dos recursos esquemáticos. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31., 2011. [Anais...]. Belo Horizonte, MG, Brasil, 2011.

SILVA, A. M.; SEVERIANO FILHO, C. A aplicação de medidas de produtividade de fator simples numa indústria farmacêutica. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA REGIÃO NORDESTE, 2., 2008. [Anais...]. Juazeiro, BA, Brasil, 2008.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. rev. atualizada. Florianópolis: UFSC, 2005.

SOUTO, M. S. M. L. Engenharia de métodos. Curso de especialização em Engenharia de Produção. PPGEP/UFPB, 2004.

SOUZA, R. S. O., et al. O estudo de tempos e movimentos na eliminação de desperdícios: uma aplicação prática na área de limpeza industrial mecanizada. Revista Exacta, v. 15, n. 3, p. 407-420, 2017. https://doi.org/10.5585/exactaep.v15n3.6892

TARDIN, M. G., et al. Aplicação de conceitos de engenharia de métodos em uma panificadora: um estudo de caso na panificadora Monza. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31., 2013. [Anais...]. Salvador, BA, Brasil, 2013.

TILAHUN, H., et al. Ethiopia’s health extension workers use of work time on duty: time and motion study. Health Policy and Planning, v. 32, n. 3, p. 320–328, 2017.

VIEIRA, R. R. S., et al. Estudo de tempos e métodos no processo produtivo de uma panificadora localizada em Mossoró/RN. Revista Eletrônica Gestão & Sociedade, v. 9, n. 23, p. 977-999, 2015. https://doi.org/10.21171/ges.v9i23.2029

WAGENAAR, B. H., et al. Wait and consult times for primary healthcare services in central Mozambique: a time-motion study. Global Health Action, v. 9, n. 1, p. 1-10, 2016. https://doi.org/10.3402/gha.v9.31980

WU, S., et al. Incorporating motion analysis technology into modular arrangement of predetermined time standard (MODAPTS). International Journal of Industrial Ergonomics, v. 53, n. 1, p. 291-298, 2016. https://doi.org/10.1016/j.ergon.2016.03.001




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v21i1.4217

R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com