Análise e avaliação do equity-premium puzzle no mercado acionário brasileiro usando função de utilidade recursiva

Carlos Patricio Samanez, Robson Cabral dos Santos

Resumo


O Equity-Premium Puzzle (EPP) tem sido muito estudado desde a publicação do trabalho de Mehra e Prescott (1985), em que o valor do prêmio de risco no mercado acionário Norte-Americano não pode ser verificado no contexto dos paradigmas de economia e finanças conhecidos. Posteriormente, Weil (1989) usou uma função de utilidade recursiva do tipo Kreps-Porteus, não melhorando os resultados, contudo, chamou a atenção para o que passou a ser conhecido como Risk-Free-Rate Puzzle (RFRP). O presente trabalho aplicou o modelo de Weil aos dados do mercado brasileiro no período 1990 – 2005, com o objetivo de fazer uma nova avaliação do EPP para o caso brasileiro usando função de utilidade recursiva. Ao contrário do caso norte-americano, os resultados encontrados foram satisfatórios, ficando constatado que nesse período o modelo que melhor se ajustou ao caso brasileiro foi aquele com utilidade recursiva e processo de dotação Markoviana.

Palavras-chave


Informação e eficiência de mercado. Prêmio de risco. Estrutura acionária.

Texto completo:

ARTIGO ♪AUDIO♪


DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v12i3.965

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com