A aplicação da abordagem quick response manufacturing (QRM) no processo de desenvolvimento de novos lápis de olhos

Leandro Gomes Oliveira, Denise Cervilha de Freitas, Moacir Godinho Filho

Resumo


O Quick Response Manufacturing (QRM) é uma importante ferramenta para redução de lead time em todas as operações de uma empresa de manufatura. Embora existam trabalhos empíricos mostrando a aplicação do QRM no chão de fábrica, poucos trabalhos tratam de operações de escritório. Dentre estas operações, o desenvolvimento de produtos é uma área ainda muito pouco explorada. Este trabalho busca trazer contribuições para a literatura ao mostrar a possibilidade de implantação do QRM no processo de desenvolvimento de novos lápis de olhos em uma empresa fabricante de cosméticos. Após estudo de caso foi possível apresentar três propostas, viáveis economicamente, que se implantadas conjuntamente, poderá reduzir 55% do lead time desse processo. As propostas mostram também a importância de se repensar novas formas de se realizar o trabalho em escritório.


Palavras-chave


Quick Response Manufacturing. Operações de Escritório. Processo de Desenvolvimento de Produto. Cosméticos. Lápis de Olho.

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS (ABIHPEC). Panorama do setor em 2016. Disponível em: https://abihpec.org.br/publicacao/panorama-do-setor-2016-2/ Acesso em: 5 abr. 2017.

ANDRADE, J. H. DE et al. Quick Response Manufacturing: Aplicação De Conceitos E Ferramentas Para a Redução Do Lead Time Na Manufatura De Bens. XXXI Encontro Nacional De Engenharia De Produção. Anais… Belo Horizonte: 2011. Disponível em: .

BERTO, R. M. V. DE S.; NAKANO, D. N. Metodologia da pesquisa e a engenharia de produção. XVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Anais... Niterói: 1998.

BERNARDI SOUZA, F.; MORAES, A. A. C. Análise da aplicação da gestão de projetos por corrente crítica no processo de desenvolvimento de produtos e na gestão de portfólio de um fabricante de aeronaves. Gestão & Produção, v. 23, n.3, p. 473-485, 2016.

DOI: https://doi.org/10.1590/0104-530x1953-15

BOOTH, R. Agile manufacturing. Engineering Management Journal, v. 6, n. 2, p. 105–112, 1996. DOI: https://doi.org/10.1049/em:19960206

ERICKSEN, P.; STOFLET, N.; SURI, R. Manufacturing critical-path time (MCT): The QRM Metric for Lead Time. Technical Report, Certer for QRM, Wiscosin-Madison, 2007. Disponívelem: . Acesso em: 02 jul. 2015.

CAMPOS, S. U.; RIBEIRO, J. L. D. Um modelo de referência para o processo de desenvolvimento de produtos de empresas do setor moageiro de trigo. Produção, v. 21, n.3, p. 379-391, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-65132011005000036

ECHEVESTE, M. E.; ROZENFELD, H.; SONEGO, M. Potential application of Six Sigma tool in the integrated product development process. Journal of Brazilian Society of Mechanical Sciences and Engineering, v. 38, n.8, p. 2499-2511, 2016.

DOI: https://doi.org/10.1007/s40430-016-0503-0

FERNANDES, N. O.; CARMO-SILVA, S. Generic POLCA—A production and materials flow control mechanism for quick response manufacturing. International Journal of Production Economics, v. 104, p. 74-84, 2006. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2005.07.003

FREITAS, D. C.; OLIVEIRA, L. G.; BERALDO, K. C.; GERIBELLO, C. P. CAETANO, M. B. P. Proposta de aplicação da abordagem Quick Response Manufacturing (QRM) no setor de desenvolvimento de produtos em uma empresa de cosméticos. In: XXXVI Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Anais...João Pessoa, 2016.

GODINHO FILHO, M.; MARCHESINI, A. G.; RIEZEBOS, J.; VANDAELE, N.; GANGA, G. M. D. The extent of knowledge of Quick Response Manufacturing principles: an exploratory transnational study. International Journal of Production Research, v.54, p. 1-21, 2016.

GODINHO FILHO, M.; GÓMEZ, F. J. Complementing lean with quick response manufacturing: case studies. International Journal of Advanced Manufacturing Technology, p.1-14, 2016.

GODINHO FILHO, M.; BARCO, C. F.; SAGAWA, J. K.; KINOSHITA, D.; PEIXOTO, M. G.M. Proposta De Aplicação Da Abordagem Quick Response Manufacturing Em Uma Empresa Do Setor Automobilístico. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31., 2011. Anais… Belo Horizonte: 2011. Disponível em: .

GODINHO FILHO, M.; SAES, E. V. From time-based competition (TBC) to quick response manufacturing (QRM): The evolution of research aimed at lead time reduction. International Journal of Advanced Manufacturing Technology, v. 64, n. 5-8, p. 1177–1191, 2013.

DOI: https://doi.org/10.1007/s00170-012-4064-9

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Anuário Estatístico 11. Rio de Janeiro, IBGE, 2011. Disponível em: . Acesso em: 29 jul. 2015.

JUGEND, D.; LUIS DA SILVA, S.; TOLEDO, J. C.; ONOYAMA, M. M. Evaluation of maturity levels in the management of product development: case studies in the capital goods industry. Product: Management & Development, v. 8, n.2, p. 183-192, 2010.

LIZARELI, F. L.; TOLEDO, J. C. Práticas para a melhoria contínua do Processo de Desenvolvimento de Produtos: análise comparativa de múltiplos casos. Gestão & Produção, v. 23, n.3, p. 1-21, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-530x2240-15

LIMA, A. D.; BACHEGA, S. J.; GODINHO FILHO, M.; CRUZ, V. J. S.; ROSSI, J. M. Proposta de aplicação da abordagem Quick Response Manufacturing (QRM) para a redução do lead time em operações de escritório. Revista Produção, v. 23, n.1, p.1-19, 2013.

MACIEL NETO, J. D.; GODINHO FILHO, M. Integração entre o QRM e as melhores práticas em Gestão de Projetos. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31., 2011. Anais… Belo Horizonte: 2011. Disponível em: .

MAEKAWA, R.; CARVALHO, M. M.; OLIVEIRA, O. J. Um estudo sobre a certificação ISO 9001 no Brasil: mapeamento de motivações, benefícios e dificuldades. Gestão & Produção, v. 20, n.4, p. 763-779, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2013005000003

MAGANHA, M. R. J.; RODRIGUES, J. S.; LEONI, J. N. Diagnóstico do nível de maturidade do processo de desenvolvimento de produtos: um estudo de caso em empresa calçadista. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 9, n.1, p. 57-67, 2014.

DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i1.1141

MELLO, L. T. C.; DORNFELD, H. C. M.; GUILHERME DOS SANTOS, G.; PASSOS, D.; RIBEIRO, R.; GODINHO FILHO, M. Análise do lead time nos processo logísticos de uma rede varejista de flores. Produção Online, v. 16, n.4, p. 1237-1261, 2016.

DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v16i4.2253

MENDES, G. H. S.; TOLEDO, J. C. Explorando práticas do desenvolvimento de produtos em pequenas e médias empresas do setor de equipamentos médico-hospitalares. Gestão & Produção, v. 19, n.1, p. 103-117, 2012.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2012000100008

NORONHA, J. C.; MELLO, C. H. P.; SANCHES DA SILVA, C. E.; NORONHA, J. C. C. Opções reais aplicadas à gestão do processo de desenvolvimento de produtos em uma indústria de autopeças. Gestão & Produção, v. 21, n.1, p. 77-94, 2014.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2014000100006

PAIVA, C. H. A. A Burocracia no Brasil: as bases da administração pública nacional em perspectiva histórica (1920-1945). História, v. 28, n.2, p. 775-796, 2009.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-90742009000200027

PEREIRA SOUZA, L.; FARIA NETO, A.; MUNIZ JÚNIOR, J. Análise crítica do processo de auditoria de sistema de gestão da qualidade no setor aeroespacial. Gestão & Produção, v. 19, n.1, p. 31-41, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2012000100003

QUINTELLA, H. L. M. M.; ROCHA, H. M. Nível de maturidade e comparação dos PDPs de produtos automotivos. Produção, v. 17, n. 1, p. 199-217, 2007.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-65132007000100014

RODRIGUES, C. H. R.; ALMADA SANTOS, F. C. Empowerment: ciclo de implementação, dimensões e tipologia. Gestão & Produção, v. 8, n.3, p. 3237-249, 2001.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2001000300003

SAES, E. V.; GODINHO FILHO, M. Utilização da abordagem Quick Response Manufacturing em uma empresa de materiais de escrita: proposta e análise de benefícios esperados. Gestão & Produção, v. 18, n.1, p. 525-540, 2011.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2011000300007

SAPKAUSKIENE, A.; LEITONIENE, S. The concept of Time-Based Competition in the context of Management Theory. Engineering Economics, v.21, n.2, p.205-2013, 2010.

SARAIVA, L. A. S. Cultura Organizacional em Ambiente Burocrático. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n.1, p. 187-207, 2002.

DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-65552002000100011

SOULÉ, F. V.; FRANÇOSO, A. B. L.; COSTA, L. B. M.; KODAMA, T. K.; BESSI, N. C.; SCHIAVON, L.; GODINHO FILHO, M. Proposta de redução de lead time na linha de produtos termoelétricos de uma empresa familiar no interior paulista. Produção Online, v. 16, n. 1, p. 278-312, 2016. DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v16i1.2138

STALK JR., G. J. Time: the next source of competitive advantage. Harvard Business Review, 66, July-August, 44-51, 1988.

SUN, H.; ZHAO, Y.; YAU, H. K. The relationship between quality management and the speed of new product development. The TQM Journal, v. 21, n.6, p. 576-588, 2009.

DOI: https://doi.org/10.1108/17542730910995855

SURI, R. Quick Response manufacturing: a companywide approach to reducing lead times. Portland, Oregon: Portland, 1998.

SURI, R. It’s about time - The competitive advantage of Quick Response Manufacturing. New York: Productivity Press, 2010. DOI:https://doi.org/10.1201/EBK1439805954

TYAGI, S.; CHOUDHARY, A.; CAI, X.; YANG, K. Value stream mapping to reduce the lead-time of a product development process. International Journal Production Economics, v. 160, p. 202-212, 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2014.11.002

TOLEDO, J. C.; LULS DA SILVA, S.; ALLIPANDRINI, D. H.; MARTINS, M. F.; FERRARI, F. M. Práticas de gestão no desenvolvimento de produtos em empresas de autopeças. Produção, v. 18, n.2, p. 405-422, 2008.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-65132008000200015

TOLEDO, J. C.; SIMÕES, J. M. S. Gestão do desenvolvimento de produto em empresas de pequeno e médio porte do setor de máquinas e implementos agrícolas do Estado de SP. Gestão & Produção, v. 17, n. 2, p. 257-269, 2010.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2010000200004

VEERAMANI, D.; AGRAWAL, R. K. Living systems theory based modeling for reengineering office operations. Journalof Manufacturing Systems, v. 18, n. 5, p. 323–334, 1999.

DOI: https://doi.org/10.1016/S0278-6125(00)87635-9




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i2.2844

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com