Geração z e os seus impactos na cultura organizacional

Gustavo Mello Saltoratto, Tamara Gaschler, Virgínia do Socorro Motta Aguiar, Maria Célia de Oliveira

Resumo


Com a chegada da “Era da Informação”, as empresas passaram a considerar os funcionários como agentes ativos, responsáveis pelo processamento das informações e pela constituição da vantagem competitiva. Entretanto, conflitos surgem no ambiente de trabalho devido às diferenças culturais entre os colaboradores, que pertencem a diferentes gerações. A Geração Z, composta por aqueles nascidos após 1995 e caracterizados por terem crescido com a internet, está ingressando no mercado de trabalho atual, e por possuir características próprias, provavelmente haverá um incremento das diferenças culturais entre as gerações. Com o objetivo de analisar o perfil da Geração Z, foi realizado um estudo de caráter descritivo, de natureza quali-quantitativa, com 76 alunos de um curso de Engenharia de Produção de uma universidade privada da cidade de São Paulo, a fim de verificar quais são as características desta geração e o tipo de mudança que a mesma poderá promover na cultura das organizações. Com os resultados obtidos, foi possível descrever a geração com maior assertividade e também fomentar um cenário sobre seus integrantes como futuros líderes das organizações.


Palavras-chave


Geração Z. Cultura Organizacional. Engenharia de Produção

Texto completo:

PDF ♪ÁUDIO♪

Referências


ABEPRO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Engenharia de Produção: Grande Área e Diretrizes Curriculares. Disponível em: http://www.abepro.org.br/arquivos/websites/1/DiretrCurr19981.pdf. Acesso em: 12 set. 2017.

ADDOR, M.L. Generation Z: What is the Future of Stakeholder Engagement?. Institute for EMERGING ISSUES – NC State University. Disponível em: https://iei.ncsu.edu/wp-content/uploads/2013/01/GenZStakeholders2.pdf. Acesso em: 29 mar. 2017.

ADECCO. Generation Z vs. Millennials. Disponível em: http://pages.adeccousa.com/rs/107-IXF-539/images/generation-z-vs-millennials.pdf. 2015. Acesso em: 07 abr. 2017.

ANDRADE, Maria M de. Introdução à metodologia do trabalho científico. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BARTLETT, C. A.; GHOSHAL, S. The myth of the generic manager: new personal competencies for new management roles. Califórnia Management Review, v. 40, n. 1, p. 93-116, 1987. https://doi.org/10.2307/41165924

BILHIM, João. Mudança Organizacional. In: COSTA, Silvia Generali da; VIEIRA, Leandro; RODRIGUES, Jorge Nascimento (Orgs.). Gestão da mudança: explorando o comportamento organizacional. São Paulo: Atlas, 2010.

CARR, Nicholas. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. Tradução de Mônica Gagliotti Fortunato Friaça. Rio de Janeiro: Agir, 2011.

CAZALEIRO, Luiz Eduardo Fernandes. Práticas da liderança: um contraste entre geração X e geração Y. 2011. 70f. Monografia (Bacharelado) – Universidade de Brasília, Departamento de Administração, Brasília, 2011.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações, 19º Triagem. Rio de Janeiro: Elsevier, 1999.

COLBERT, Amy; YEE, Nick; GEORGE, Gerard. The digital workforce and the workplace of the future. Academy of Management Journal, v. 59, n. 3, p. 731-739, 2016. https://doi.org/10.5465/amj.2016.4003

DIAS, R. Cultura organizacional. Campinas: Alínea, 2003.

DIAS, Reinaldo. Cultura organizacional: construção, consolidação e mudanças. São Paulo: Atlas, 2013.

DRUCKER, Peter Ferdinand. Administrando em tempos de grandes mudanças. São Paulo: Pioneira, 2003.

FLEURY, M. T.; FISCHER, R. M. Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Atlas, 1989.

FLEURY, A. & FLEURY, M.T.L. Aprendizagem e inovação organizacional: as experiências de Japão, Coréia e Brasil. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FORQUIN, Jean-Claude. Relações entre gerações e processos educativos: transmissões e transformações. In: CONGRESSO INTERNACIONAL CO-EDUCAÇÃO DE GERAÇÕES. Anais [...]. São Paulo: SESC, outubro 2003.

GIL, Antonio C. Métodos e técnicas da pesquisa Social. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer uma pesquisa qualitativa em ciências sociais. 8. ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

HALF, Robert. Get ready for generation Z. Disponível em: https://www.roberthalf.com/workplace-research/get-ready-for-generation-z. Acesso em: 30 mar. 2017.

HAMEL, Gary; PRAHALAD, C. K. Competindo pelo futuro: estratégia inovadoras para obter o controle do seu setor e criar os mercados de amanhã. 8. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

KOTTER, John P.; HESKETT, James L. A cultura corporativa e o desempenho empresarial. São Paulo: Makron Books, 1994.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2010.

MENETTI, Sandra Aparecida Pagliaci Pulino. O comprometimento organizacional da Geração Y no setor de conhecimento intensivo. Dissertação (Mestrado) – USCS, Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Programa de Mestrado em Administração, 2013. Disponível em: http://www.uscs.edu.br/posstricto/administracao/dissertacoes/2013/pdf/DissertacaoSANDRAFINALABRIL2013.pdf. Acesso em: 05 abr. 2017.

NGUYEN, D. Q.; PUDLOWSKI, Z. J. The perspective of African Students on Environmental Education in Engineering Courses in the Republic of South Africa. Global Journal of Engineering Education, Melbourne, v.2, n.2, p. 169-176, 1998. Disponível em: www.eng.monash.edu.au/uicee/gjee. Acesso em: 25 ago. 2017

PACKARD, D. The HP way. New York: HarperCollins, 1995.

SCHEIN, Edgar H. Cultura Organizacional e liderança. São Paulo, Atlas, 2009.

SCHEIN, Edgar H. Guia de sobrevivência da cultura corporativa. Rio de Janeiro: José Olympio, 2001.

SERRANO, Daniel Portillo. Geração X, geração Y, geração Z. 2010. Disponível em: http://www.portaldomarketing.com.br. Acesso em: 24 mar. 2017.

SIMON, Fernanda Oliveira. Habilidades e competências em engenharia: criação e validação de um instrumento. Campinas, São Paulo, 2004.

WILLIAMS, Alex. Move Over, Millennials, Here Comes Generation Z. Disponível em: https://www.nytimes.com/2015/09/20/fashion/move-over-millennials-here-comes-generation-z.html?_r=0. 2012. Acesso em: 12 abr. 2017.

WOOD JR, T. Mudança organizacional: uma abordagem preliminar. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.32, n.3, p. 74-87, 1992. https://doi.org/10.1590/S0034-75901992000300009




DOI: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v19i3.3600

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


R. Eletr. de Eng. de Produção e Correlatas - ISSN 1676-1901 Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).                           Contato: producaoonline@gmail.com